ACRE.GOV.BR

Governo assina ordem de serviço para implantação de complexo viário entre as avenidas Ceará e Getúlio Vargas

O governo do Acre avançou mais um passo para melhorar a mobilidade urbana na capital, Rio Branco. O Estado assinou nesta quarta-feira, 22, uma ordem de serviço para iniciar as obras de construção de um complexo viário no cruzamento das avenidas Ceará e Getúlio Vargas, no centro da cidade.

A Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop), responsável pela execução, promoverá nesta primeira etapa as demolições e afastamentos dos prédios que estão na área de interferência do viaduto e do alargamento de faixas da Avenida Ceará até a Quarta Ponte.

Complexo viário visa promover investimento em infraestrutura de transporte para criar melhores condições de mobilidade urbana no Centro de Rio Branco. Imagem: Ilustração/Seop

“Damos início a uma grande obra na infraestrutura da nossa capital. Obras como essa, melhoram a vida das pessoas que diariamente passam por aquela região. Com um trânsito bem estruturado, vamos ter maior fluidez na região central”, destacou o governador Gladson Cameli.

Gladson Cameli destacou a importância da obra para a vida das pessoas. Foto: Diego Gurgel/Secom

“O governador Gladson Cameli não limitou os esforços para iniciarmos os serviços. Esta obra melhora o fluxo do trânsito nesta região.  Ressaltamos que essas demolições e afastamentos não devem gerar problema de tráfego, pois ocorrerão apenas dentro dos perímetros das edificações”, explicou o gestor da Seop, Ítalo Lopes.

Ainda de acordo com o titular da pasta de Obras Públicas, o viaduto será erguido no próximo verão, seguindo criteriosamente um cronograma para reduzir possíveis transtornos à população.  “Este é um trabalho que vem sendo conduzido a muitas mãos pela Seop, desde a elaboração do projeto, passando pela licitação da obra e agora com o início da execução, que ocorrerá em dois momentos”, relatou.

Em julho o governo reuniu-se com os proprietários dos imóveis que serão impactados com a obra, para apresentar o plano de contingenciamento. Foto: Jean Lopes/Seop

Em meados de julho, o governo reuniu-se com os proprietários dos imóveis que serão impactados com a obra, para apresentar o plano de contingenciamento. O Estado é responsável pelos investimentos relacionados às desapropriações ao longo da poligonal.

O viaduto é fruto do convênio entre o governo do Acre, por intermédio da Seop, e o governo federal, por meio da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) – vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Investimento é fruto de emenda parlamentar do senador Alan Rick no valor de R$ 17 milhões, e contrapartida do Estado, no valor superior a R$ 4 milhões, totalizando aproximadamente R$ 22 milhões. Foto: Diego Gurgel/Secom.

Os investimentos são provenientes de emenda parlamentar do então deputado federal e atual senador Alan Rick, no montante de mais de R$ 17 milhões, e contrapartida do Estado, no valor superior a R$ 4 milhões, totalizando aproximadamente R$ 22 milhões.

As obras gerarão mais de 300 postos de trabalho diretos durante todo o processo de construção do viaduto, fortalecendo a economia do estado e beneficiando toda a população de Rio Branco.

Skip to content