ACRE.GOV.BR

Obra estruturante da Orla do Quinze beneficia região do Segundo Distrito de Rio Branco

Por: Felipe Hid

Obras que mudam vidas. As obras estruturantes são capazes de desenvolver um estado e melhorar a vida da sua população. A ação de urbanização iniciada recentemente na Orla do Quinze, no Segundo Distrito de Rio Branco, às margens do Rio Acre, tem essa finalidade. Por isso, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop), trabalha intensamente na execução dos primeiros serviços de engenharia no local.

Moradores e turistas vão poder visitar áreas verdes, com a possibilidade de apreciar a vista a partir dos mirantes. Foto: Pedro Devani/Secom

Dono de uma lanchonete no Mercado do Quinze, Rogério de Lima é um dos muitos comerciantes que aguardam ansiosos para ver o tradicional bairro voltando a ser um ponto de encontro de acreanos e turistas. A valorização da região é um novo marco para a família de Rogério e uma oportunidade de crescimento nas vendas.

“Tudo começou com o meu pai, o primeiro que comercializou  aqui no Mercado do Quinze, em 1977, quando foi sapateiro. A partir de 1985, ele começou com essa lanchonete, que herdei, e gerencio tudo com os meus filhos. Estamos aqui até hoje, garantindo o sustento da nossa família. Quando concluída, a obra será benéfica para quem tem comércio na região, pois vai voltar a ser um ponto turístico e vai atrair um público maior, tanto da cidade e do estado, quanto de outros estados e países”, acredita.

Há 46 anos, a família de Rogério trabalha no Mercado do Quinze e o comerciante está feliz com a valorização da Orla. Foto: Camila Gomes/Seop

A felicidade é compartilhada pelo cabelereiro Juliano da Silva, morador do Quinze e dono de um salão no bairro. Juliano está animado para acompanhar a primeira obra estruturante no local.

“É um benefício excelente para o nosso bairro, pois valoriza o comércio e as propriedades. Acredito que, em alguns anos, a obra será concluída com sucesso. São 49 anos vivendo aqui e nunca vi uma grande obra no bairro”, frisa.

Intervenção é de alta relevância para a contenção do avanço do Rio Acre. Com a contenção, toda a história do Segundo Distrito será preservada. Foto: Pedro Devani/Secom

A obra também traz benefício para quem trabalha em sua execução. Uma obra dessa proporção gera trabalho e renda para centenas de operários da construção civil. É o caso de Mauro Bezerra: “Para mim está sendo muito importante. É um serviço que garante o sustento da minha família. A gente tira o pão de cada dia a partir destes serviços do governo para a população, então está sendo gratificante contribuir”, conta.

Andamento da obra

De acordo com o gestor da Seop, Ítalo Lopes, a Orla do Quinze é, neste momento, a obra de maior relevância em execução na secretaria.  “Trata-se de um anseio daquela região. Além de trazer maior conforto e acessibilidade para todos os lojistas e moradores. Traz também segurança, tendo em vista que é de conhecimento geral os problemas que a Boulevard Augusto Monteiro vinha passando ao longo dos anos. A Orla do Quinze vem para garantir a continuidade do bairro”, explica.

Com celeridade e eficiência nos serviços, Estado deu mais um grande passo nas obras de urbanização da orla fluvial do bairro Quinze. Foto: Pedro Devani/Secom

Ítalo Lopes informou ainda que a obra avança na troca de material de solo em dois pontos da intervenção da orla, para garantir a estabilidade da encosta no período de inverno. “Tanto em frente ao Mercado do Quinze quanto próximo de uma escola, temos essas duas intervenções, já para iniciar as contenções”, disse.

Trâmites para prosseguimento dos processos indenizatórios

A portaria autorizativa da cessão de uso ao Estado do Acre do imóvel de propriedade da União, para fins de execução de obra de requalificação da Orla do Bairro Quinze foi assinada no dia 20 de outubro e passou a vigorar após a data de sua publicação, em 27 de outubro.

Imagem ampla do bairro Quinze, na área da orla, onde a Seop segue rigorosamente todos os trâmites processuais para desapropriações. Foto: Pedro Devani/Secom

O responsável pelo setor de desapropriação, Atileno Café, expõe os passos para que os posseiros possam receber as indenizações. “Somente após esse período é que os trâmites para prosseguimento dos processos indenizatórios puderam ser retomados. Fazendo-se necessário, para tanto, consultas ou atualizações das certidões negativas perante as esferas municipais, estaduais e federais dos ocupantes a serem indenizados, bem como, a apresentação de documentação faltante, como por exemplo: cadastro de credor perante a Secretaria de Estado da Fazenda [Sefaz], para que os processos sejam encaminhados para as devidas providências quanto ao pagamento das indenizações”, relata.

Sobre a Orla do Quinze

Com 372 metros de extensão, a Orla do Quinze abrange as ruas Dezesseis de Outubro e Boulevard Augusto Monteiro, até a curva do Rio Acre, valorizando a região. No local, está prevista também a construção do Museu Tecnológico, quatro quiosques, duas praças da saudade, 42 bancos e três paradas de ônibus.

Obra estruturante é fruto do convênio n° 905179/2020, entre o governo do Acre e o governo federal. Foto: Pedro Devani/Secom

Os investimentos para a obra na Orla do Quinze são provenientes de recursos próprios do Estado, no valor de aproximadamente R$ 4 milhões, e de emenda parlamentar da então deputada federal Vanda Milani, de R$ 17 milhões.

Durante todo o processo de urbanização da Orla do Quinze, as obras gerarão mais de 200 postos de trabalho diretos, fortalecendo a economia do estado e beneficiando toda a população de Rio Branco.

Skip to content